25 setembro 2009

Zezinho: o espermatozóide!

Will: the sperm!

Depois da fantástica experiência de apanhar girinos no parque com a avó, a reacção da M. ao ver esta capa de livro na Biblioteca, foi de excitação: "Olha mãe, um livro sobre girinos!".
Expliquei-lhe que não era bem o caso. Não se tratava de um girino mas sim de um espermatozóide. A palavra, apesar de complexa e de mais parecer nome de medicamento, não era nova e ela ficou com a ideia do que se tratava. Então resolvemos trazer o livro para lermos melhor a história em casa. Apesar de, na altura, mais uma aventura das Winx parecer mais apelativa: "É que eu já sei como os bebés são feitos." - justificou-se a M.. Mas lá a convenci.
After the fantastic experience of catching tadpoles in the park with her grandmother, the reaction of M. to the view of this book cover in the Library, was excited: "Look mom, a book about tadpoles!". I explained that it was not the case. It was not a tadpole but a sperm. So we decided to bring the book to read it better at home. Although, at the time, an adventure of Winx looked more appealing: "It's that I already know how babies are made." - Justified M.. But I mannaged to convince her.

Já em casa, na hora a leitura antes de dormir, fiquei (e estou convencida que ela também) encantada com a forma como este livro nos apresenta e explica o dito assunto. Duma forma muito divertida, explica sem tabus, mas também sem cenas demasiado explicitas, como se dá a fecundação. Desde a verdadeira cidade dentro dos testículos do Sr. Nuno...
Already at home at bedtime reading, I was (and I believe she was as well) delighted with the way this book shows us and explains how babies are made. In a very fun way, without taboos, but also not too explicit, it explains how fertilization occurs. Since a real city in Mr. Nuno's testicles...

... à preparação da Grande Competição de Natação (com direito a mapas do tesouro e tudo)...
... to the preparation of the Great Swimming Competition (with treasure maps and all)...

... à dita competição (referindo que o Sr. Nuno e a D. Alice têm de se unir) e finalmente à fecundação propriamente dita, com explicação visual da magia que acontece dentro do óvulo e o efeito posterior que isso terá no crescimento visível da barriga da D. Alice.
... to the competition (referring that Mr. Nuno and Mrs. Alice have to come together) and finally fertilization itself, with visual explanation of the magic that happens inside the egg and the subsequent effect of the visible growth in the belly of Mrs. Alice.

Como apreciação final, só vejo um ponto menos positivo, aliás, mesmo negativo será a palavra mais acertada, no texto deste livro. O autor, Nicholas Allan, decidiu que o Zezinho não seria particularmente inteligente nem interessado na escola. A moral da história seria que mesmo sem ser brilhante nos estudos teria um outro talento. E a menina que resultou da fecundação, manteve estas características do espermatozóide que lhe deu origem. Dando também a entender à criança que muitas características passam de pais para filhos na chamada "carga genética". Compreendo que se deva dar a ideia às crianças que cada um tem o seu talento, seja ele qual for, não valorizando um talento em relação a outro. Mas desvalorizar a importância da escola para crianças de idade pré ou de início escolar, público alvo deste livro, parece-me francamente perigoso e inadequado. Poderia ter arranjado outro ponto de comparação, do género: O Zezinho não é muito bom a jogar à bola mas em compensação é um fantástico nadador.
Em todo o caso está uma explicação da fecundação muito bem conseguida e apelativa.
As the final note, I see only one point less positive, indeed, even negative is the more correct word, in the text of this book. The author, Nicholas Allan, decided that Will would not be particularly intelligent or interested in school. The bottom line is that even without being brilliant at studies would have another talent. And the girl that resulted from fertilization, maintained these characteristics of the sperm that led to her. Also giving the child to understand that many traits are passed from parents to children in the "genetic load". I understand that we must give children the idea that everyone has their talent, whatever it is, not emphasizing one talent over another. But devalue the importance of school for children of preschool or early school, the audience for this book, seems downright dangerous and inappropriate. Could have got another point of comparison, like this for instance: Will is not very good at playing football but on the other hand is a fantastic swimmer.
In any case is a
very appealing explanation of fertilization.

Referência Bibliográfica:
"Para Onde Foi O Zezinho?" de Nicholas Allan, 2004, Edições Gailivro.
["Where Will Went?..." - Nicholas Allan, 2004, Hutchinson.]

Outro caso de boa explicação deste assunto e que me remete para um outro assunto que parece andar meio esquecido: a Educação Sexual na escola.
Another case of good explanation of this matter and that brings me to another issue that seems to go half-forgotten: the sex education in school.

8 comentários:

Quiosque de Ideias / Amizades disse...

Olá

que grande aventura esta que aqui descreves, e pensar que todos fazemos este trajecto para aqui chegar! uns mais Zézinhos outros escritores!lol
Bom fim de semana, e boas leituras

Paula

mfc disse...

São conversas que há necessidade de ter repetidamente.
As ilustrações estão óptimas.

Joana disse...

Muito porreiro!
Um beijo.

Ana Rodrigues disse...

Olá!
O que eu me diverti!
Começo logo a imaginar...
Ainda bem que cada vez mais este tipo de informação está disponivel!
Pena é que a maioria dos país ñ tem interesse em falar (auxiliados por estes bons livros) aberta/te destes assuntos...
Nem vou comentar o que eu me diverti da tua indignação s/ a carga genética... hehehe
Bjs e bom domingo

artes_romao disse...

oi***
bem, mas que bela lição...
tanto para a M. e respectivos amiguinhos.
como também para nós, estás de parabéns, como sempre.
jinhos***

Joanita disse...

Achei o máximo!!!

Porcelain Doll disse...

Eheheheheh, que máximo!! Sabes que nos EUA e não só, há grupos de pessoas que não concordam com a educação institucionalizada da forma como está... não sei se se tratará do caso ou simplesmente alguém que não gostou lá muito da escola... mas eu concordo em absoluto: para uma coisa ser boa outra não tem de ser má; o facto de haver quem não se adapte à escola só reforça o seu valor; o único problema é ela ser imposta e obrigatória!! Se bem que até isso tem bom intento na base... enfim. A verdade é que o livro parece mesmo hilariante :D

Beijinhos!!

Anónimo disse...

Hello. And Bye.

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin