20 julho 2009

reflexão - UM (6ª parte) - amor condicional

reflection - ONE (6th part) - conditional love
N
em sei bem porquê, houve tanta coisa que se meteu pelo meio que não consegui terminar as reflexões sobre o "UM" de Richard Bach. Pois então, continuemos!
Not too sure why I could not end the discussions on "One" by Richard Bach. Well then, let's go on!
Já repararam que:
“- É interessante: amar alguém incondicionalmente é não nos importarmos com quem essa pessoa é ou com aquilo que faz! O amor incondicional tem a mesma origem que a indiferença!
Ela assentiu.
- Também acho.
- Então ama-me condicionalmente, por favor – disse eu. – Ama-me quando eu for a melhor pessoa que consigo ser, deixa o teu amor arrefecer quando me tornar egoísta ou maçador.” (pág. 186)
Have you noticed that: "- It's interesting: to love someone unconditionallyis not to care about who that person is or what he or she does! The unconditional love has the same origin as indifference! She agrees. - I think so, too. - So love me conditionally, please - I said. - Love me when I am the best person I can be, let your love cool down when I become selfish or boring. " (page 186)
Eu sempre achei muita graça à expressão "amor incondicional", muito romântica. Mas vendo bem, subscrevo completamente a ideia do autor. Prefiro o amor condicional.
I've always found it very romantic, "unconditional love". But looking carefully, I fully agree with the idea of the author. I prefer conditional love.

As outras introspecções sobre o "UM":
The other insights on "One":




No catálogo, já está o projecto que me tem mantido atarefada nos últimos dias.
In the catalog, there is the project that has kept me busy these days.



E
mais um agradecimento, desta vez à simpática que diz que vale a pena ficar de olho neste blog. :o)
And another thanks, this time to the nice that says it is worth keep an eye on this blog. :o)

14 comentários:

ANA LÚCIA disse...

É sempre muito agradável passear por aqui e ver as novidades. Li tudo e achei muito fofo o post da sua filha com o coelhinho.
Abçs,
Ana

Joana disse...

Olá querida! Já vi que tens andado bem ocupada com projectos muito interessantes!
Um grande beijinho.

Anamir disse...

Olá.
...sabes? eu ia deixar o meu comentário, mas depois de começar a dissertar acerca do amor incondicional ou condicional desisti, porque o tema não é nada linear e "dá pano para mangas"...para além de que tive receio de me tornar maçadora e depois, ninguém cá voltava só para não enfrentar o meu comentário, e isso eu não te faço. Prometo!
Bonito serviço, sim senhora...

Um grande abraço

Ti Coelha disse...

É um bom ponto de vista, se compararmos o incondicionalismo à indiferença. Tanto se me dá como se me deu... também sabemos que por muito que gostemos de alguém, seja o amor da nossa vida (pelo menos naquele momento), seja amigo, seja irmão, a verdade é que às vezes não gostamos muito deles, quando agem de forma que nos magoa ou que nos incomoda de alguma forma. O amor ao próximo é tão subjectivo... por alguma razão tanto se escreve sobre ele.

beijinhos.

Faniquito disse...

Oii minha querida !!!

Bem...vou dar meu pitaco nessa conversa.:)Eu entendo essa indiferença que o autor cita, como se ele disesse que "não importa o que a pessoa é" ...eu a amo mesmo assim...com todos os defeitos e qualidades.Tipo, eu fico indiferente aos seus defeitos, eles não se tornam "maior" que a pessoa.Será que deu prá entender o que eu quis dizer?!?

Se bem que é um tema bem complexo e totalmente subjetivo.Ahhh eu adoro essas conversas.:)

Beijinhos

Ana

Faniquito disse...

Aiii caramba !!!! :)

Fiquei tão pensativa a respeito do Um que esqueci de comentar ...as lembrançinhas estão ficando lindas.Eu quero ir na festa da M.:)

Beijinhos

Ana

Daniela, menina dos sonhos. disse...

Apo!!

Que saudades, mais do que muitas, mais do que bastantes!
Aqui já não passavam os meus olhos à muito tempo...
Peço desculpa pela ausência, mas uma carrada de ocorrências veio-me ocupar tempo e mais tempo: desde o meu trabalho de voluntariado que fiz na quinzena passada, até aos exames de equivalência... GOD. +.+
Mas cá voltei, cheia de energia, muita alegria e vontade de poder tornar a visitar os vossos cantinhos.
O meu está diferente... tive de lhe criar uma nova "casa", devido a problemas técnicos chatos e horrorosos, mas pronto.
O que interessa é o regresso!
E por isso mesmo, se por acaso tiveres por aí o meu endereço, tens de o mudar, caso contrário nunca acertas na "porta" certa.

Beijos,
Daniela Tavares. *.*

Carla disse...

Amei as novidades e essa menina tem toda a razão quanto ao estar de olho neste blog, sempre me deixa curiosa. Beijão e uma boa semana

artes_romao disse...

boa tarde,td bem?
olha ontem qd cheguei a casa, depois das aulas, tinha aki os meus pocoyo's(filhos da popoca e do machão).
vieram visitar o pai e a dona,hehe.
vão passar aki uns dias, até sexta...lol.
mas o pai, nao para sossegado, nem imaginas a confusao k aki vai com os 3(mas os filhos, so passivos) e ele muito nervoso,lol.
gostei imenso das novidades,parabéns.
fika bem,jinhos***

Mal-Me-Quer Bem-Me-Quer disse...

Que projecto magnifico. O que será que vai sair dai
Bjs
Ana

DuasEstrelinhas - Two Little Stars disse...

Gostaria de te convidar a participar na prendinha que estou a oferecer no meu blog... passa por lá!!!
http://duasestrelinhas.blogspot.com

Ana Rodrigues disse...

Olá!
Pois... havia tanto p/ dizer!
Gosto imenso de livros que nos fazem pensar! e é de pensar neste assunto... interrogando-nos... que tipo de amor eu notro pelo outros?
Adorei as novidades do catálogo!
Imagino o sucesso das festinhas! e a alegria dos meninos!
Que projectos mais giros andas a magicar!
Parabéns!
Bjs e boa semana

Vanessa Guerra disse...

Olá linda
(¨`•.•´¨)
.`•.¸(¨`•.•´¨) Estou a aproveitar
.....×`•.¸.•´ as férias
.....(¨`•.•´¨) para ver o teu blog mais
.....×`•.¸.´ ao pormenor
(¨`•.•´¨)
.`•.¸(¨`•.•´¨) para meu mal cada vez
.....×.`•.¸.•´ tenho menos tempo para
....× (¨`•.•´¨)o meu blog
(¨`•.•´¨)¸.•´ mas jamais me esqueço
.`•.¸.•´ de TI….

Beijinhos enormesssss

P.S. como metes essa cloisa do poderia gostar de ... lol

Porcelain Doll disse...

Hummmmm... o amor incondicional está longe de se parecer com a indiferença... acho que amar alguém incondicionalmente é antes de mais saber aceitar e compreender... talvez por isso possa ser confundido com indiferença, mas depois não implica uma atitude passiva, mas uma tentativa permanente de as pessoas melhorarem, se adaptarem melhor uma à outra, aprofundarem e trabalharem o relacionamento... amor incondicional implica muito trabalho!! :D Beijinhos!

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin