18 abril 2008

o mercador de areia # mr. sandman


Era um velho sábio com insónias. Para resolver o seu problema resolve procurar o mercador de areia (Sandman). Assim começa a história deste livro de Jean-Nöel Rochut. Mas o que me faz falar-vos dele não é a história (de que não gosto particularmente) ou as ilustrações (que também não fazem as minhas delícias, apesar de lhes reconhecer qualidade). "À Procura do Mercador de Areia" é hoje o tema do meu post porque estou incomodada com a falta de originalidade que há no mundo. E, embora pareça, isto não é uma crítica ao autor nem a ninguém em particular, embora o possa ser a muitos em geral. Ou melhor, se tiver que ser uma crítica a alguém, é-o também a mim própria.
Às vezes tenho a sensação de que as ideias, antes de nos virem à cabeça, andam numa espécie de saco comum, onde todos as podem ir buscar. E, irritantemente, parece que há sempre alguém que lá chega primeiro! Por muito original que um conceito nos pareça, se vasculharmos bem esse mundinho todo, há de certeza alguém que já criou algo parecido, senão mesmo igual. Tenho tido esta sensação em vários momentos ao longo da minha vida. Desde criança que me lembro de ter, pensava eu, ideias originais, para mais tarde me dar conta de que alguém já tinha inventado essa coisa ou conceito. Mas hoje, falo-vos concretamente de um conto que me tem dado muito trabalho a escrever.
Tudo começou com um desenho da minha filha ao qual eu resolvi aliar a minha imaginação para compor uma história. Depois inspirei-me numa canção, mais tarde num outro livro e fui tendo que reescrever o conto até que passasse exactamente a mensagem que eu queria, com muitos conceitos e lições subjacentes ao que se lê à primeira vista. Já perdi a conta às vezes que reescrevi este conto. Finalmente, dou-me por satisfeita e até me enchi de coragem para o enviar ao autor da música co-inspiradora para que aprovasse uma possível publicação do mesmo. Devo aqui dizer que ainda não obtive resposta, o que me deixa num grande dilema moral. Eu e a minha mania de rectidão de atitudes! Mas como se já não me bastasse tudo isto, descubro um outro livro (este) onde há ideias nitidamente parecidas com algumas que expresso no meu conto. Será que vou ter de o reescrever uma vez mais (agora que já estava como eu o queria)? Será que irá ficar de modo que eu continue a gostar dele (visto tratar-se mesmo de alterar ideias/conceitos de base)? Ai!... Está a ser um "parto" muito difícil!...
He was a wise old men with insomnias. To solve his problem he looks for the merchant of sand (Sandman). It's how the story of this book by Jean-Nöel Rochut begins. But what makes me talk to you about this it's not the story (which I do not particularly like) or the illustrations (which also did not make my delight, although I recognize their quality). "À Procura do Mercador de Areia" ("The Pursuit of the Merchant of Sand") is currently the subject of my post because I am disturbed by the lack of originality in the world. And, though it seems, this is not a criticism of the author or anyone in particular, although it may be of many in general. Or rather, if it has to be a criticism of someone, it is also of myself.
Sometimes I get the feeling that the ideas, before they come to our mind, go in a kind of common bag, where all people can go to. And annoyingly, it seems that there is always someone who gets there first! No matter how original a concept seems, if we search propperly this world, there is certainly someone who already has created something like that, if not equal. I had this feeling at several points throughout my life. Since a child I remember to have,at least I thought, original ideas, and later I discouvered that someone had already invented that thing or concept. But today, I speak to you specifically about a story that have given me a lot of work to write.
It started with a drawing of my daughter which I decided to combine with my imagination to compose a story. After I got inspired by a song, later by another book and I was having to rewrite the story until it become exactly the message that I wanted, with many concepts and lessons underneath. I lost count of the times that I rewrite this story. Finally, I am happy with it and even got the courage to send a copy to the author of the co-inspiring music to approve a possible publication. I must say here that I have not yet received an answer, and this puts me in a great moral dilemma. Me and my mania of rectitude in attitude! But as if it wasn't enough, I discovered another book (this one) where there is clearly a similarity to some ideas that I expressed in my story. Will I have to rewrite everything once again (now that I was happy with it)? Will I continue to like it (since I'd have to change ideas/concepts of base)? Ohhh!... Is being a very difficult "delivery"!...

Mas continuando a história deste "À Procura do Mercador de Areia": o tal sábio viaja de planeta em planeta e vai tendo várias aventuras até encontrar finalmente o mercador de areia. Mas infelizmente descobre que as suas areias mágicas só adormecem as crianças. No entanto há solução à vista para as suas insónias. O pequeno favor de abrir todas as noites o baú dos sonhos que irão povoar o sono dos mais pequenos, restitui-lhe o descanso reestabelecedor.
Este livro é das Edições ASA (1987). Uma curiosidade é que é patrocinado pela Caran D'Ache.
But continuing the story of "À Procura do Mercador de Areia" ("The Pursuit of the Merchant of Sand"): the wise men travels from planet to planet and he has several adventures until he finally finds the merchant of sand. But unfortunately he discovers that he's magic sand only works on children. But there is a solution in sight for his insomnia. The small favor of openning every night the arc of dreams that will populate the sleep of the kids, restores him his rest.
This book is piblished by Edições ASA (1987). One curiosity is that it is sponsored by Caran d'Ache.


14 comentários:

***Gui*** disse...

Oi linda!
Que cena... como é possível...
Já sabes o que vais fazer? Quando tiveres novidades diz!
Beijokitas doces ***

VerdeBlue disse...

Ó pá... somos mesmo da mesma geração ihihih

Até temos assim uns pensamentos destes ihihihi nem sei que te dizer!

Desde que ando pela blogosfera que estas coincidências acontecem mais e imagino tal como tu, esse "saco de conhecimento" que quem chega primeiro agarra ihihihih (pronto, depois também há o plágio descarado ihihihhi tal como eu e os desenho da Sarah K. em miúda ihihihih)

Mais bjokas e bom fsemana*****
Cat ♥

Nova biju disse...

Olá!
Sabes ás vezes tb tenho essa sensação...mas tento acreditar que tudo tem um toque diferente, um toque pessoal, isto para não desistir da minha imaginação!!!
Beijo
Rute, nova biju

Juca disse...

Olá minha querida,

Bemmmm, as coisas nunca são faceis de concretizar principalmente num mundo como o dos livros... mas não quero desmotivação :)

E não tens que alterar os teus principios só pq já há algo semelhante... sim pq tenho a certeza de que não é igual e muito menos PLÁGIO :D

Um projecto, BOM ou melhor ÓPTIMO, como é o teu tem que ser visto e revisto, pensado e repensado... até chegar à fase final para que possa ser apreciado por todos!

E eu, madrinha linda, estou desejosa de poder comprar esse livro :D que tenho a certeza irá ser um sucesso!

Quanto ao saco comum... só posso dizer que de facto é mt dificil ter-se ideias originais num mundo onde impera o "...vamos ver quem chega primeiro."

Beijokinhas lindas e doces e muitooooo animo!

Paula disse...

Olá minha boa amiga, passei por aki só para te dar uma beijoka e bom fim de semana :)

Lau disse...

oi amiga, uma situação difícil essa! Qto a "retidão de atitudes", não acho q seja exatamente isso, vc é apenas uma pessoa q respeita ao próximo, o q é cada vez mais raro nos dias atuais, e q me faz te admirar! Espero q td se resolva...
Qto ao U2, não tenho certeza, mas parece q existe a tal faixa q me perguntou, pq o time de futebol, dono do Morumbi, é campeão mundial por 3 vezes!
Bjinhus, bom fim de semana!!!

Vanessa Guerra disse...

pois amiga eu tenho o grande feitio de pegar e escrever ao lado nas páginas dos livros aquilo que me apetece, e quase que fica outra história nova.. lol... a resposta que esperar vai chegar amiga, nem que seja a recusar mas chega... lol... admiro a tua coragem... tenho novidades no meu bloguinho... espero que gostes... beijinhos enormes lindinha e um EXCELENTE fim-de-semana... muahhhhh

Meus Netos Minha Fortuna disse...

Olha minha amiguinha...eu ás vezes também tenho insónias...mas quando entro neste cantinho...fico cá com um bom feeling...que qual MP3, qual tecnologia de ponta...abano logo o capacete...não sei o que se passa, mas este cantinho é mágico!


Bem... cá a velhota já é um pouco "doidona" tudo bem...mas aqui há qualquer energia que me empurra em direcção á brincadeira...a "soltar a franga" a ficar novamente "miuda" (também já estou na idade da segunda meninice, mas isso não interessa nada...) gosto de vir aqui...escrever o que me apetece...e acima de tudo dizer-te
Gosto muito de ti.
Tem um excelente fim de semana
Um beijinho
Cassilda

Dulce disse...

Espero que tudo corra bem e que a autorização do autor chegue.
Resta-me desejar-te um bfs(pelos vistos molhado), mas se calhar inspirador.

beijinhos

Cor de Mel disse...

Olá amiga,
Espero poder vir a ter o privilégio de ler o teu conto, ainda que não seja publicado, o que eu duvido, claro...
Se as ideias surgem antes de termos visto ou lido algo semelhante, então amiga, para mim, são originais!!
Beijinhos e bom fim de semana,
Lia.

Anya disse...

Quem disse que haviam partos fáceis? =P Oh meu amorzinho, esse teu sentimento é comum... aconteceu ja mil e uma vezes comigo... quando pensamos: epá... tive uma ideia genial... constatamos que afinal já não é tão genial assim SOMENTE porque já alguem a teve antes! MAS... continua a ser uma boa ideia =) entendes? Vais ver que corre tudo bem... êêê vou ter uma amigaça famosa =D ip ip urraaaa! (eu tambem comecei a escrever um conto... que está parado ha séculos)...

beijo minha panqueca! Gosto-te!

disse...

AMIGA OBRIGADA PELA VISITA NO MEU BLOG... DESCULPE A AUSENCIA... TAVA REALMENTE SEM TEMPO... SEU BLOG COMO SEMPRE ESTA LINDUXU... TEM NOVIDADES NOS BLOGS...

BJOCAS...

WWW.MIMOSDAJE.BLOGSPOT.COM
WWW.ESPACODABEL.BLOGSPOT.COM

Tintas linhas e manias disse...

Passei para te desejar um bom fim de semana!
Beijocas
Isabel

Képia disse...

sabes Apo, hoje em dia já ninguem inventa nada, se multiplicar-mos as ideias originais pelas pessoas todas que há no mundo...
ter uma ideia original num planeta com tanta gente seria quase como acertar nos numeros do toloto que parece estarem ali mesmo ao nosso alcance.. somos muitos, e graças a deus somos muitos os que gostam de inventar e sobretudo FELIZMENTE DE partilhar. eu considero que mais do que ter uma ideia unica, ´
é ver várias, inspirar-mo-nos nelas e criar uma outra, muito nossa muito a nós e sobreturo ver depois um pouco dela em outros lados tb , é como que procriar ... eu acho que todos nós somos um pouco origiais e neste nosso mundo dos blogues há muita gente iriginal por aí e com uma criatividade incrivel, mas sem ter obtido inspirações várias, seria dificil provavelmente seram tão geniais. uma coisa leva outra !!! não desanimes porque tu és uma grande artista e o teu conto aposto que ainda vai ser plagiado eheh...

beijos minha linda :)

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin