29 abril 2008

amigos imaginários # imaginary friends


APELO:

Amigos, se têm, tiveram ou conhecem que tenha amigos imaginários, falem-me da vossa experiência. Se não tiveram mas sabem alguma coisa sobre o assunto também podem partilhar comigo esse conhecimento. Estou a pesquisar este assunto para um novo conto. Agradeço a vossa colaboração.


CALL:

Friends, if you have, had or know who has had imaginary friends, tell me of your experience. If you did not have but know something about it, you can also share that knowledge with me. I'm searching this subject for a new story. Thank you for your cooperation.

76 comentários:

Cakau disse...

Eu tive uma amiga imaginária quando era miúda. Falava como se ela existisse, de facto. Colocava as minhas bonecas num cantinho da cama e dizia à amiga para as vestir ou pentear. Cheguei a contar-lhe confidências. E o curioso é que, dentro da minha cabecita, as respostas surgiam, como se estivesse realmente a haver um diálogo. Isto durou até aos 6 anos, altura em que entrei para a escola :p

Beijinhos, miga ****

mfc disse...

Infelizmente (ou felizmente) não tenho algum...

Elsa de Carvalho disse...

Oi APO!!
Obrigada pela visita!
Vê lá se começas a fazer uma feiritas com o pessoal, a casaca também se baldou a esta de Sesimbra mas vai estar no parque no próximo sábado.
Quanto aos amigos imaginários.... que me lembre nunca tive, mas vou perguntar e se souber de alguma coisa.....volto cá!
Beijinhos!

maiu :) manchinha da vaca disse...

Ixe querida :T
sabe que eu não conheço nenhum caso?
eu mesma não me lembro se já tive quando pequena, mas acho que não, senão meus pais contariam.
Desculpe não poder ajudar,
Beeeijos!

Margaridices disse...

Nunca tive nenhum amigo imaginário, apenas um Diário com quem gostava de partilhar aqueles segredos, alguns que nem às amigas se contam... Se me ocorrer mais alguma coisa digo-te
Beijinho
Margarida

SANDRA RIBEIRO disse...

ola amiga saves quando era pequena tinha muitos amigos imaginarios que eram as bonecas, como nao tinha ninguem a quem contar as minhas coisas nem com quem brincar visto que nao tinha mae e fui criada com uma MADRASTA tive uma vida um pouco complicada e entao falava com as bonecas ja velhinhas porque eram ja das minhas irmas fazia de conta que era mãe delas e lembro-me que cuidava muito bem delas ainda hoje guardo 2 delas porque afinal durante muitos anos foram a minha companhia mas é passado e não gosto muito de lembrar dele.
beijosssssssssssss

Crisfonseca disse...

Olá, obrigada pelas palavras la nos desenhos realísticos.
Olha eu não me lembro de ter um quando criança, mas tenho um docinho, que começou a inventar um amigo imaginário assim que eu e o pai nos separamos. Lembro que ela conversava com o tal amigo imaginario sempre que sentia só, ou na falta do pai. Esse amigo imaginario tinha nome("passoca) e tb direitos a banhos, lanches , mas não foi algo preocupante, assim que ela se adapitou a nova fase o amigo imaginario sumiu.
Espero ter te ajudado.
Beijos,
Cris

nile santos disse...

Oi amiga te envio por email pois é confidencial.bjitos.nile.

Oficina das Linhas disse...

Olá amiga!
Não tenho lembrança de ter tido um amigo imaginário e o Tomás também não, o que ele faz muito é falar sózinho, mas já lhe perguntei e ele diz que não é nenhum amigo, só gosta de falar alto, vá se lá saber...

Beijinhos

Lenita Boneca de Porcelana disse...

Eu tive uma irmã imaginária... não me lemnro do nome, acho que cada dia tinha um nome diferente... sentava-a nas cadeiras, punha-a a comer á mesa com a família, falava com ela, não deixava que a pisassem... sobretudo, imaginava como seria ter alguém que me compreendesse, porque cresci sempre com a sensação de ser muito incompreendida, sempre com a sensação de que a minha mãe era a única pessoa que me compreendia... mas a minha mãe, como as mães todas, não contava para nada e eu precisava de uma irmã mais ou menos da minha idade que me compreendesse, me aceitasse sem me questionar... não podia ser da minha família, tinha de ser alguém da minha idade que compartilhasse as minhas loucuras internas... não havia grande teatralização à volta da minha irmã, mas olhando daqui para aquilo que eu sentia... é mais ou menos isto que vislumbro...

Bjoka

Brisa de Amor disse...

Oi Apo!

tampoco tengo recuerdos de un amigo imaginario, supe de historias de pequeños que dicen tenerlos que los padres llaman su angel de la guarda, pero no es mi caso!

obrigada pela visita amiga!


beijos do argentina!

bett/ disse...

hola Apo, buen tema para un cuento... !!! beijos

Tintas linhas e manias disse...

Amiga, não conheço ninguém, mas vou perguntar a pessoas amigas se conhecem alguém ... se a resposta for afirmativa eu depois digo :)
Beijocas
Isabel

Moquinhas disse...

Olá miga um conto com um amigo imaginario...parece-me muito bem...eu sinceramente não te posso ajudar sobre isso...tenho pena miga...mas nunca tive amigo imaginario e também não sei muito sobre isso!!
Beijoquinhas e bom feriadinho querida!!

Vanessa Guerra disse...

Olá linda... Eu tive uma amiga imaginária durante algum tempo que depois dos anos passarem determinei ser a minha consciencia lol... nunca a vi apenas a ouvi... como durante 7 anos nao tive irmaos e era posta de parte na escola pelos colegas por ser a melhor da turma sentia-me sozinha e entao a minha companhia era uma amiga imaginária, minha irmã gémea Luana que me acompanhava todos os dias e brincava comigo nos intervalos... a imaginação é muito grande e acredita que sem ela a minha vida teria perdido toda a cor... ainda hoje dou por mim a falar sozinha mas não levo a mal... sei que tenho a minha consciencia que é a parte mais pessoal minha e que falar com ela nao faz de mim louca mas sim humana... beijinhos e espero ter ajudado nesse teu proximo objectivo...

Vanessa Guerra disse...

Olá linda... Eu tive uma amiga imaginária durante algum tempo que depois dos anos passarem determinei ser a minha consciencia lol... nunca a vi apenas a ouvi... como durante 7 anos nao tive irmaos e era posta de parte na escola pelos colegas por ser a melhor da turma sentia-me sozinha e entao a minha companhia era uma amiga imaginária, minha irmã gémea Luana que me acompanhava todos os dias e brincava comigo nos intervalos... a imaginação é muito grande e acredita que sem ela a minha vida teria perdido toda a cor... ainda hoje dou por mim a falar sozinha mas não levo a mal... sei que tenho a minha consciencia que é a parte mais pessoal minha e que falar com ela nao faz de mim louca mas sim humana... beijinhos e espero ter ajudado nesse teu proximo objectivo...

LAROKITAS disse...

Um amigo imaginário, acho que não,... falar com espelho, sim... na minha adolescência faláva muitas vezes com ele. Hoje sou mais do género de falar sózinha ou pensar alto.
Beijões

silvia

Serões da Inês disse...

Olá linda,
eu falava com os azulejos da casa de banho lá de casa. Os azulejos tinham uma espécie de moldura com a cara de uma dama antiga, e enquanto estava sentada fazia de conta que eram minhas vizinhas e fazía grandes conversas. Não sei quantos anos tinha na altura, talvez 5, não sei.
Espero ter contribuido para a pesquisa. Beijinhos grandes e bom feriado.
Inês

Habiba disse...

olha querida, adoraria poder ajudar-te mas eu nunca tive amigos imaginarios nem conheço ninguem que tenha tido!! beijinhos

Habiba disse...

olha querida a oração ja estava escrita... por isso não tenho o abecedario! O que te posso enviar é a oração e dai ires tirando as letras. Queres?? Beijinhos

Lau disse...

Ola
eu não me lembro :( so me lembro de falar sozinha :)

Jokitas angelicais

Catarina, disse...

Olá. Não me lembro de ter algum migo imaginario ou assim :/

Se souber de alguma coisa eu digo.
dEsculpa.
beijihno

cat**

Faz de Conta disse...

Olá!
tb não posso ajudar-te. Não me lembro de alguma vez ter tido algum amigo imaginário. Felizmente, na rua onde vivia em pequena, havia muita criançada, talvez por isso nunca tenha tido a necessidade de amigos imaginários.
Quanto ao meu filhote de 4 anos, esse tem irmão, irmã, cão, gato, tudo imaginário, mas nunca me apercebi que nada mais concreto, apenas diz que tem!
Bjos e bom feriado!
Carla

Dulce disse...

Olá,
Olha, que me lembre nunca tive amigos imaginários, tive um diário na minha adolescência onde privava algumas confissões(parvas)que para a altura eram valiosas. Logo vou perguntar à MC, porque ela é toda imaginativa e quem sabe te pode ajudar.

beijinhos

Sorrisos em Alta disse...

Oi!

Obrigado pela visita!

Retribui, adicionando-te aos links favoritos...

Beijo sorridente

Daniela Veiga disse...

Oi..
Ora bem..deixa cá pensar!! Não..não tive nem conheço ninguém que tenha tido um amigo imaginario!
Desculpa!
Bom feriado
Bjinhos

Bijuterias D'encantar disse...

Olá querida...
Eu já não me lembro se tive ou não amigo imaginário mas acredito que sim... mas agora mais recente e que me lembro bem... é o amigo imaginário do meu sobrinho... que anda com ele pra todo o lado... fala muito com ele... e chama-se Palito :D
Se depois quiseres saber mais coisas, diz-me ok?

beijinhos

Lau disse...

não sei se posso te ajudar, pq ainda hj costumo falar sozinha =))
Não sei se espero resposta, mas não me incomodo com essa situação, aliás, na minha casa o povo costuma falar sozinho, hehe!
Bjinhus

rosa disse...

Oi
bem o meu amigo imaginario era o meu diario,esse sim guardava os meus segredos!!
interessante esta tua pesquisa,parabens!!
boa semana
bjs
Rosa

as artes da xana disse...

Olá já saiu o resultado do desafio.
jinhos
Bom feriado e Bom fim de semana
jinhos
xana
ps-queria que me explicasses como fazes esta protecção nas caritas dos pimpolhos.
xana

Mae Princesa disse...

Olá!!! A minha mana Patricia (patwork.blogspot.com) falou-me no teu blog, o meu filho mais velho teve um amigo imaginário mais ou menos até aos 4 anos. Ele conversava com ele enquanto brincava sozinho no quarto, cantava e por vezes perguntava-me porque é que eu não o via se ele estava ali mesmo à nossa frente... Ele fazia parte de todas as brincadeiras mas era enquanto ele estava sozinho, nunca houve aquela coisa que ioço de por ex se por mais um lugar na mesa para o amigo. O amigo tinha nome, era sempre o Pedro ou o João. Hoje quase com 6 anos por vezes quando quer jogar cartas e ninguém quer, ele diz que vai jogar com o amigo imaginário, mas vejo nos olhos dele que já não acredita realmente no que diz, di-lo só por brincadeira...Bjo!
Como proteges a carinha da tua filhota? Gostava de saber fazer para por mais fotos deles no meu blog...

Bijuterias D'encantar disse...

Não tens nada que agradecer... no que puder ajudar, podes contar comigo!!
enviei-te um mail do meu endereço do trabalho... quando enviares o mail logo não envies para esse que em casa não tenho acesso... envia para aqui: bijuterias_dencantar@hotmail.com

beijinhos

Joanita disse...

Allô*

Não tenho grande coisa que te possa dizer, realmente eu tive uma amiga imaginária, falava com ela por diversas vezes, queixava-me do que ia mal, contava-lhe coisas que não contava a mais ninguém, sorria para ela... Enfim, o habitual... lol

Acho que não fui grande ajuda, mas também não me lembro de pormenores...

*Beijoca e bom feriado,
Joanita

gatapreta artesanato disse...

Olá amiga!
Obrigada pelo comentário, antes de mais!
Agora relativamente ao teu apelo: não tive amigos imaginários, acho que porque não tinha muito tempo para eles. Brincava muito com os amiguinhos da rua, mesmo sendo filha única. Mas falava, e ainda falo, muito sozinha. Em pequena era mesmo conversar sozinha. Chegava a falar no plural como se tivesse uma conjunto de pessoas/amigos a escutarem-me, mas estes não tinha feições, idade ou forma definida. Eram pessoas que estavam ali a aouvir-me (lol!!). Agora falo sozinha, muito tempo às vezes, mas é mais pensar alto. Organizar ideias, etc, mas a falar em tom audível. Hábitos que também adquiri por preferir estudar a expor a matéria em voz alta (como se fosse uma ressonância: as ideias/matéria saíam da minha mente, eram exteriorizadas e voltavam a entrar pelo ouvido... Uma forma mais fácil para fixar para mim).
Espero ter dado uma ajudazinha!
beijinhos
Cláudia

Cláudia disse...

Olá paula!
Obrigada pela visitinha e pelo comentário.
Em relação aos amigos imaginários... Nunca tive um amigo imaginário! Nunca tive porque os meus pais davam-me muita atenção! Os meus avós, as minhas tias e tios, toda a minha família me dava muita atenção quando eu era pequenina! Lembro-me que tive um cãozinho pequenino, daqueles com orelhas esticadas e focinho arredondado mas comprido que era o meu amigo fofinho. Chamava-lhe de [Tchinho Béu Béu]. Ele ia comigo para todo o lado! E eu até o emprestava aos meus familiares para brincarem com ele, o [Tchinho Béu Béu]. Não podia era dormir sem ele!
Ainda em relação aos amigos imaginários, vê... Fernando Pessoa. Até hoje estão contados cerca de 73 amigos imaginários que este escritor e poeta teve.
Beijux,
Cláudia

artes_romao disse...

Boa tarde,td bem?
antes de mais kero agradecer-te os comentarios maravilhosos k me tens deixado no meu blog...
desejo-te um feriado maravilhoso... em relaçao aos amigos imaginarios ainda n tenho muito para te dizer, porque agora de momento n me ocorre grande coisa,lol... mas assim k tiver novidades,aviso-te...
fika bem,jinhos...

Dulce disse...

APO,
Amanhã a MC vai-te mandar uma história inventada por ela com o tão desejado amigo imaginário, é que não te disse que a minha filha é muito imaginativa e as composições dela a Português são sempre merecedoras de palmas. Nisso, não sai nada à mãe, pois nunca tive jeito nem para inventar(nem mentirinhas), nem para desenhar.

Beijinhos

patwork disse...

Pedi à minha irmã para comentar este post, pois sabia que o meu sobrinho tinha um amigo imaginário.
Eu nunca tive, nem os meus filhotes...
Beijinhos Patrícia

wilma disse...

Até a minha adolescencia tive amigos imaginários, sim, no plural, pois foram vários!...rsrs
Talvez por ser a última de uma família de cinco irmãos, todos já adultos...não sei explicar...mas achava ótimo!
Brincava sempre com eles e ficava feliz em tê-los por perto...
Depois de adulta deixei prá lá!

Verdinha disse...

eu tinha um amigo imaginario, era loiro d olho claro (eu era selectiva), e eu n deixava as pessoas sentarem se em certos sitios porque ele estava lá, o mais giro é que este amigo imaginário era partilhado com outra amiga, e sem combinarmos nada sabiamos sempre os dias em que ele estava c uma ou com a outra, quando uma de nós adormecia a outra sabia porque o amigo imaginario contava, não sei muito bem como é que isto funcionava, porque as recordaçoes nao sao muitas, lembro me de ela me telefonar a dizer "sei que tás doente, o que tens? ja tas a tomar os medicamentos?" e dps eu perguntava cm ela sabia e ela dizia k tinha sido o nosso amigo imaginario a contar, e acontecia o msm cmg qd ela estava doente. um dia ele desapareceu, nca mais nenhuma das duas o viu, ficaram as poucas lembranças, como o nm dele e que era loiro d olho claro (mas nem sei a cor dos olhos).
Ah e o nm dele era bem complicado Dlyton, n sei como é que crianças de 6 anos se lembram de nomes destes. mas este era o nm do meu amigo imaginario.

Chocolate disse...

olá querida!
também tive um amigo imaginario e acho que falava com ele. mas só tinha nome, nunca teve uma forma definida lol
beijinhos e bom feriado!

Képia disse...

sabes Apo eu tenho histórias
muito interessantes dos meus filhos com amigos imaginários porque a marta teve uma e o manel tem um ainda. a da marta chamava-se képia viveu cá em casa até aos 7 anos da marta.
já fazia parte da familia. ( eu trenho escrito no meu blog porque é que ele se chama képia :).
ás vezes parece que já nos acreditavamos nela tb. depois aos sete anos começamos a achar preocupante ela não deixar de acreditar naquilo, porque educadora deu-me na altura vários sites para ler ,e chegamos á conclusão que é das coisas mais saudáveis que há até uma certa idade. eu vou procurar tudo o que andei a ler sobre isso. e depois envio-te, há um filme tb muito giro como gerard depardiuex que tb trata esse assunto. vou reunir algumas informções e envio-te é muito curioso.
neste momento vive cá em casa
o coki que é o amigo invisivel do manel que não gosta de ir á casa de banho com a luz apagada, mora no rodapé do quarto dele
é preto e tem uma casa de campo nas nuvens... almoça com a familia toda
e tem prato e talher na mesa
e lugar no carro as vezes bulham porque a marta se sentou e ocupou muito lugar ao coki, a da marta tb há uma serie de coisa fantasticas
que adoraria contar-te mas não por aqui se quiseres faço-te um relatório completo... é hilariante, e eles vêm-no mesmo!!! gostava que obsevasses os dialogos que têm com eles... eu propria dou comigo a preparar a festa de anos do coki e com a képia era igual :)

bjokas

♡♡ CLAUDIA ♡♡ disse...

Oi amiga, não me lembro de ter tido amigos imaginários pq tinha meus irmãos e amigas reais, talvez não tivesse precisado...rsrs, mesmo assim é um tema interessante...
Boa noite!!!
:)
Bjs ♥

Chocolate disse...

eheh podes mandar o mail quando quiseres, que eu tento ajudar no que puder!
e lembrei-me agora que eram de facto 2 amigos imaginarios, e q a menina se chamava marina lol

SANDRA RIBEIRO disse...

ola amiga disse-me para avisar se nao chegasse a sua mensg atraves de email pois nao chegou ainda
beijos e bom feriado

SANDRA RIBEIRO disse...

OLA MAIS UMA VEZ mas se mandaste mensg nao entrou mas e esse o meu email quanto ao que me perguntaste nao tem problema algum falar nisso porque afinal ja passou e agora sou feliz apesar de uma doença a qual me pos invalida mas fora isso tenho 2 coisas maravilhosas que me dao força todos dias para viver que sao os meus filhos considero-me feliz a minha maneira agora se falava com personagens nao so com as bonecas elas tinham nomes que eu mesma pus e falava com elas como se falava com qualquer pessoa so que nao obtinha respostas claro, mas elas eram as minhas amigas e fiel companheiras de amargura se quiseres saver mais algo esta a vontade beijos

Mena disse...

Olá!
Gostei deste post, embora não te possa ajudar muito. Tive um amigo imaginário e ralhava quando se sentavam no lugar dele, chamava-se Jorge, não sei porquê, fazia-lhe confidências, brincava com ele, pedia-lhe que me contasse histórias, dialogava com ele e discordava muita vezes das suas opiniões. A minha mãe não ligava muito e pedia desculpa quando se sentava ao colo do Jorge. Quando fui para a escola, comecei a afastar-me do Jorge até que o esqueci completamente. Ainda hoje a minha mãe me conta as minhas manias de querer um lugar para ele à mesa para o jantar, uma almofada fofinha para ele, porque lhe doía o pescoço, um chupa-chupa para mim e outro para ele, quando íamos às compras. Quando não queria vestir determinada roupa, dizia que o Jorge detestava aquela cor, que o punha triste... Sei lá! Era um mundo só meu que partilhava com a minha mãe. A minha avó não achava muita piada a este amigo imaginário e não queria ouvir falar em tal coisa, o meu pai dizia que era uma fase e que ia passar com a idade...

Desejo-te um feliz Dia do Trabalhador e agradeço a tua visita. Passa em mym, há coisas novas.
Bj
Mena

Brisa de Amor disse...

Oi Apo!

Te cuento que supe de una amiga cuando era chica que me decia que tenia un amigo que ella lo veia se llamaba esteban y lo describia... en su casa nadie lo veia pero ella decia que esteban le hacia compañia. nunca supe quien era pero sus padres aseguraban que era un angel que vela por ella
beijos amiga!

sónia disse...

A minha filha tem um amigo imaginário, diz que se chama João, quando faz asneiras diz que foi o João e pede que ralhe c/ ele.

Nas suas conversa com o João muda o tom de voz quando ele responde.

:))

Cris disse...

ola conheci o teu blog agora e ao velo reparei k tens uma foto da roseira do teu pai é linda o seu nome é rosa abra-cadabra sei pk trabalho com flores e plantas desde sempre. jinhos cris

Cris disse...

ola conheci o teu blog agora e ao velo reparei k tens uma foto da roseira do teu pai é linda o seu nome é rosa abra-cadabra sei pk trabalho com flores e plantas desde sempre. jinhos cris

Cláudia Jacob disse...

╓── ▶◀ ─:◦.▂▂▂▂▂ﻶﻉჱﻶﻉჱﻶﻉ▂▂▂▂▂.◦:─▶◀ ───╖
  + . +  .     +
+     +     .    .     + .   +
    ♥ “,,.    Quando voce me deixa
      ('v')      recadinho... meu coração 
      (( ))♥      Faz Tum Tum Tum!  ♥
  *•☆•*//*•☆•*  + . +  .     +
+     +     .    .      + .   +.
   + . +  .  ("")(=';'=) + . +  .  
╚── ▶◀ ─:◦.▂▂▂▂▂ﻶﻉჱﻶﻉჱﻶﻉ▂▂▂▂▂.◦:─▶◀ ───╝

Tenha um ótimo final de semana,
Bjs.

Marja disse...

There was recently a documentary on TV which said that it was a very normal thing and that children with imaginary friends are usually very social kids. That's all I remember. Love the pictures.

Azhra disse...

Los dibujos preciosos. Yo no tengo amigo invisible :(

Besitoss

miquinhas disse...

Que pesquisa encantadora. Acho que eu nunca tive um amigo imaginário, pelo menos não me lembro. Mas como tenho 2 irmãos e havia sempre muitas crianças com quem brincar, nunca deve ter sentido necessidade de criar um amigo imaginário.
Beijinhos e bom fim de semana

Vanessa Guerra disse...

Olá linda, vim perguntar como foi o feriado ontem e desejar-te um excelente fim-de-semana... desculpa amiga so agora vi o teu coment.. é claro que podes mandar mais perguntas por mail.... responderei a todas com carinho e espero ser util.. Beijinhos enormes amiga

andie disse...

Linda,que me lembre nunca tive amigos imaginários, nem os meus filhos tiveram...
Para o pessoal que pergunta como se faz a protecção na carinha da M.. é com o Photoshop, selecionar a área(cara) e Blur it!Certo?!
Por acaso não tenho é Photoshop...mas tenho o curso...lol!
Jinhos,linda e bom fim de semana!

Sonia M. disse...

Olá, querida amiga.

Não posso deixar de sorrir com este tema, que ainda há pouco tempo debati com alguém, cujo filhote diz "ver um amigo imaginário".
Somente te posso dizer que aquilo que grande parte das crianças dizem ser amigo imaginário não o é, mas se quiseres poderemos falar do assunto mais em pormenor noutra altura ;)
Mas olha que é um bom tema para 1 conto.

Bj
Sonia

Maria disse...

Amigos imaginarios não tive, não tenho nem conheço. O que fazia, e por vezes ainda faço, é travar diálogos e até discussões em pensamento comigo propria. E como pensar nos dois sentidos, nos prós e nos contras, mas pensar em discurso directo com pontuação e utilizando formas de tratamento com meu amor, minha senhora, se faz favor, etc.

*Mascote* disse...

Eu sou filha única e quando era pequenina tinha uma amiga imaginária, lool!!

Falava com ela como se de uma pessoa se trata-se. Era giro, coisas infantis, se bem me recordo até nome tinha, era a Ana, lool!! Enfim, velhos tempos!!

Bjinhx, querida***

MARIA LEMOS disse...

Olá ana Paula, emprimeiro lugar peço desculpa de só hoje vir responder a este apelo, mas o trabalho aperta e o tempo não estica, infelizmente!
Bom eu tive vários amigos imaginarios...o Jacó que era um papagaio, a Mitó o Pedrocas e a Graciette, não me perguntes o porquê destes nomes porque não sei a razão de os ter escolhido!
Em criança eu tinha uma CASA GIGANTE que estava em cima de uma mesa tipo Ping-pong , toda ela em madeira e era uma réplica de uma mansão em miniatura..com res do chão, e 1º andar, varandas, etc.
Esta casa estava toda decorada com tudo o que uma mansão tem...atenção esta casa era real não era fruto da minha imaginação!
Bom na grande maioria das vezes brincava sózinha pois os meus irmãos eram mais crescidos e amigos lá em casa só esporadicamente pois a minha mãe tinha algo contra as visitas e evitava-as ao máximo, ainda que essas visitas não fossem para ela, enfim sem comentarios!
Como tal a casa não podia estar vazia de gente e tive que arranjar companhia e é aí que surge o JACÓ...um papagaio bem falante, Mitó e Predrocas amigos que me visitavam (imaginários)nomeadamente em tempo de fárias e lá permaneciam, e a GRACIETTE que era a empregada e a bruxa má, pois contrariava a desarrumação da casa.
como calculas eram momentos únicos e mágicos e que ainda hoje existem na minha cabeça...
Deixo-te aqui o meu testemunho.
Um abraço para ti
Maria Lemos

*Artes da Sereia* disse...

Olá
Eu nunca tive nenhum amigo Imnaginario :)
Mas tinha um diario onde escrevia tudo o que não conseguia dizer aos outros, ou aquilo que me contava e eram segredos ou simplesmente desabafar para me poder sentir um pouquinho melhor comigo mesma...
Um beijinhos grande

Bhagavan disse...

Oi querida!!
Meu primeiro filho quando tinha dois anos, teve um amigo imaginário, o Pedrinho. Foram companheiros por um tempo: brincavam juntos e comiam juntos. O que me intrigava é que o tal amiguinho só aparecia na nossa casa, como se morasse por perto. Quando saíamos para outro lugar, ou a casa das avós, ou um passeio ao parque, à praça, etc, o Pedrinho não ia nunca. Um dia perguntei ao meu filho porque o Pedrinho só aparecia em casa e meu filho respondeu-me que não sabia, mas achava que ele não saía conosco porque eu não gostava dele. Na verdade eu não gostava mesmo, ou melhor, esse Pedrinho me incomodava sobremaneira. Um dia meu filho entrou no banho e eu entrei junto para ajudá-lo, só que neste dia estava um pouco nervosa pois o tal Pedrinho tinha "dito" ao meu filho que eu não falara a verdade sobre uma pergunta feita a mim. Realmente eu não havia respondido a pergunta na íntegra porque achei que ainda não fosse a hora para que meu filho entendesse realmente, afinal ele só tinha 2 anos (a pergunta de meu filho foi a respeito de um culto umbandista que uma vizinha nossa costumava praticar). Voltando ao banho: bom, assim que entramos, meu filho pergunta se o Pedrinho podia tomar banho também,foi quando resolvi acabar com aquela história de uma vez e "expulsei" o tal Pedrinho do banheiro e, "quando ele saiu" falei sério com meu filho dizendo-lhe que nunca mais queria ver aquele amiguinho na nossa casa. Meu filho ficou triste, mas neste dia fiquei o tempo todo com ele, disse-lhe muitas coisas (sei que ele não entendeu quase nada, mas deve ter entendido minha angústia. É claro que fiz muitas, muitas orações também. No dia seguinte fomos à Igreja, falamos com o frei e rezamos mais um pouco. Bom, o fato é que o Pedrinho, graças a Deus, sumiu para sempre. Hoje meu filho tem 22 anos e não se lembra de nada desta história, mas eu nunca me esqueci dela.
Tenho outra história de amigo imaginário deste mesmo filho, só que ele já estava com 7 anos.
Se lhe interessar conto também
Beijo querida e espero tê-la ajudado
Salette

Bhagavan disse...

Quanto a mim, também tive amigos imaginários na infância. Sou a filha mais velha de, na época, 3 irmãos. Nossa mãe faleceu quando tinha 4 anos e, não sei foi este o motivo, o fato é que minha avó dizia que depois que mamãe morreu eu comecei a falar sozinha. Na verdade, não falava sozinha e sim com amigos imaginários. Tive vários que me visitavam diariamente. Nossa casa era imensa, uma casa antiga portuguesa (meu avô era filho de portugueses), com um quintal enorme, cheio de árvores e flores. E eu viva naquele quintal que pra mim era o paraíso de tão grande e tão lindo e era lá que recebia meus amigos imaginários. Só que eu acho que demorei muito com esta história de amigos imaginários. Lembro-me de ainda tê-los até a idade de 14 anos mais ou menos. Eles eram maravilhosos e sempre muito companheiros, inclusive nos momentos de muita tristeza (fui uma criança com momentos de muita tristeza)eu corria para o quintal para encontrá-los. Engraçado é que apenas dois amigos entravam em meu quarto para conversarmos, geralmente tarde da noite, as vezes acordava de madrugada para conversar com eles. Mas sempre soube que eram imaginários só que não conseguia livrar-me desta fantasia e, mesmo tendo diminuido muito a frequencia com que eles apareciam desde que tinha 10 anos, eles ainda voltavam, de vez em quando, até os 14 anos. Os amigos imaginários foram importantíssimos para mim e, mesmo imaginários, ainda lembro deles com muito carinho. Gostei muito de ter tido toda esta imaginação. Ah sim, devo dizer que apesar de amá-los, não queria mais vê-los pois cheguei, inclusive, a achar que eu estava enlouquecendo. Eles foram embora quando resolvi escrever sobre eles. Escrevi todas as história que consegui me lembrar em um antigo caderno.
Beijo querida
Salette

Bhagavan disse...

Oi Ana Paula!!
Não sei se meu filho via mesmo o Pedrinho, eu acredito que não pois quando dei aquela bronca o Pedrinho sumiu. É claro que fiquei com medo e fiz as orações e procurei o padre, mas achei muito fácil livrar-me dele.
E quanto a mim, eles eram imáginários sim. Quando eu era bem pequena eu achava que eu os via mesmo, mas depois, lá por volta dos 7 anos mais ou menos, percebi que eram imaginários, eu que os criava.
Beijo querida
Salette

Bhagavan disse...

Oi Ana Paula. Desculpa a demora mas ando sem tempo. Bom a outra história de meu primeiro filho, do outro amigo imaginário, é meio diferente e não se trata de uma brincadeira de criança e nos deu muito, muito trabalho. Mas, também acredito ter sido apenas imaginação. Uma noite eu estava deitada numa rede fazendo meu filho caçula dormir, quando meu primeiro filho chegou e disse que queria falar-me. Achei-o meio estranho, então coloquei meu caçula no berço e fui conversar com ele. Foi quando ele me disse que estava ouvindo uma voz, que falava diretamente em seu pensamento e lhe dizia umas coisas. Aí perguntei-lhe o que ele escutava e ele disse-me que ela mandava que ele maltratasse seu irmãozinho. A princípio pensei ser ciúmes e conversei com ele um bom tempo, até que ele se acalmou e dormiu. Só que com o passar dos dias a tal voz continuou a falar-lhe e dizia coisas muito ruins, não só contra seu irmão como também contra mim e contra ele próprio. Foram, mais ou menos três meses de muita angústia e visitas ao psicólogo. Cheguei a levá-lo em uma psicóloga adepta ao espiritismo, mesmo não sendo esta minha crença. Meu marido já estava perdendo a paciência e passou a brigar com nosso filho cada vez que ele dizia ouvir tal voz. Até que veio à nossa cidade, o padre José Someti, psicólogo, filósofo, parapsicólogo e autor de alguns livros como "Você é aquilo que pensa". Bom, eu não gosto de livro auto-ajuda de jeito nenhum, mas o padre da minha paróquia sabendo de minha angústia, insistiu que eu fosse nos três dias de palestras que ele daria. Fui, consegui falar com ele e recebi várias orientações. Então, depois de uns dias seguindo todas as orientações do Pe.José Someti, a voz sumiu. A primeira psicóloga já tinha dado alta pois não detectara nada de errado e disse-me ser imaginação, a segunda, a espírita, também achava não ser nada de grave, a não ser pelo fato de eu ter perdido bruscamente uma amiga de infância muito querida e, como ficara muitíssimo abalada, a psicóloga a~chou que meu filho, vendo-me muito triste quis desviar a atenção para si. Afinal, eu acho que foi isto mesmo. Por via das dúvidas, uso as técnicas do Pe.Someti até hoje em nossa casa e com meus dois filhos
Meu filho também não consegue se lembrar desta história.
Beijo linda e fica com Deus
Salette

Bhagavan disse...

Oi Ana Paula!
As técnicas de Pe.Someti, na verdade não são científicas, ou melhor, não são técnicas e sim dicas de harmonia. A primeira dica que ele me deu foi quanto a dinâmica. As vezes entramos numa dinâmica tão ruim que tudo fica mal, é o que, aqui no Brasil, chamam de "maré de azar". Antes de tudo azar e sorte não existe,. tudo é uma programação da mente. Uma de suas principais orientações é a de que ninguém pode mais conosco do que nós mesmos. Nenhuma energia negativa prevalecerá uma energia positiva. Programar nossa mente para o bem sempre e tomar consciência de que somos aquilo que pensamos ser. Bom, então comecei a conversar muito com meu filho (e depois com todos da casa) de que somos aquilo que pensamos ser e que o que ele escutava era produto de sua mente, mas que quem manda na nossa mente somos nós e ela pensará e"ouvirá" aquilo que nós quisermos. As orientações do padre eram baseadas nisto sempre, tipo uma reprogramação na maneira de pensar. Até hoje uso as dicas com meus filhos e marido.
Uns anos depois deste fato, já com meus filhos maiores e precisando menos de mim nas tarefas diárias, comecei meus estudos na Igreja e fiz cursos de liturgia, inclusive um a nível de especialização e curso de espiritualidade cristã e cursos bíblicos, inclusive uma especialização e atualmente estou fazendo os testes para o mestrado. Bom, estou lhe dizendo isto porque todos estes estudos também me ajudaram muito numa nova forma de olhar o mundo. Hoje minha visão de mundo é completamente diferente. Aí aprendi e desenvolvi várias outras "dicas" de viver em harmonia e de uma nova maneira de pensar que, misturadas com as dicas do pe.Someti, muito tem me ajudado.
Beijo querida e fica em Paz
Salette

Bhagavan disse...

Oi Ana Paula!
As técnicas de Pe.Someti, na verdade não são científicas, ou melhor, não são técnicas e sim dicas de harmonia. A primeira dica que ele me deu foi quanto a dinâmica. As vezes entramos numa dinâmica tão ruim que tudo fica mal, é o que, aqui no Brasil, chamam de "maré de azar". Antes de tudo azar e sorte não existe,. tudo é uma programação da mente. Uma de suas principais orientações é a de que ninguém pode mais conosco do que nós mesmos. Nenhuma energia negativa prevalecerá uma energia positiva. Programar nossa mente para o bem sempre e tomar consciência de que somos aquilo que pensamos ser. Bom, então comecei a conversar muito com meu filho (e depois com todos da casa) de que somos aquilo que pensamos ser e que o que ele escutava era produto de sua mente, mas que quem manda na nossa mente somos nós e ela pensará e"ouvirá" aquilo que nós quisermos. As orientações do padre eram baseadas nisto sempre, tipo uma reprogramação na maneira de pensar. Até hoje uso as dicas com meus filhos e marido.
Uns anos depois deste fato, já com meus filhos maiores e precisando menos de mim nas tarefas diárias, comecei meus estudos na Igreja e fiz cursos de liturgia, inclusive um a nível de especialização e curso de espiritualidade cristã e cursos bíblicos, inclusive uma especialização e atualmente estou fazendo os testes para o mestrado. Bom, estou lhe dizendo isto porque todos estes estudos também me ajudaram muito numa nova forma de olhar o mundo. Hoje minha visão de mundo é completamente diferente. Aí aprendi e desenvolvi várias outras "dicas" de viver em harmonia e de uma nova maneira de pensar que, misturadas com as dicas do pe.Someti, muito tem me ajudado.
Beijo querida e fica em Paz
Salette

Bhagavan disse...

É isto mesmo querida, parece com a teoria da atração. Mas também devemos lembrar que não é só pensar, mas também o agir. Para eu ter uma vida harmoniosa, além de pensar, preciso praticar a harmonia e uma boa dica para se harmonizar com o cósmos é não fazer aos outros o que não gostaria que fizessem comigo. Viver em prol da promoção de vida´e ter atitudes, sempre (que possível, pq.é difícil) de vida como a preservação do planeta. Qualquer economia de descartáveis já vale, lixo separado, não desperdiçar mesmo que se tenha em abundância, dar bom dia querendo desejar realmente bom dia, não furar fila de espécie nenhuma, nem o semáforo, nem estacionar em vaga de deficiente. Infelizmente, por aqui, ainda vemos estas coisas. Falar e pensar o bem mas, principalmente, praticar o bem. É claro que ainda dou uma reforçada nas energias positivas com sinos de vento, plantas pela casa, janelas abertas para o vento entrar e sair e, junto com ele a dinâmica da casa sempre funcionando. E uma bênção nos filhos todas as noites, sempre que eles ou meu marido saem de casa digo: Vai e volta com Deus ou Deus te acompanha, ou Deus te abençoa. Uma cruzinha na testa com um Deus te abençoe é maravilhoso. E abençoar atrai bênçãos para si e para os que nos rodeiam. Não vou lhe dizer que não tenha momentos ruins, sim eu os tenho, mas não duram porque estou sempre alerta na reprogramação ou em quebrar a dinâmica. É difícil sim, mas com a prática fica mais fácil. Teremos quedas mas saberemos levantar com mais rapidez.
Que a Paz de Jesus esteja sempre com você! (esta também é maravilhosa pq para os hebreus a Paz significa estado de felicidade plena)
Beijo linda
Salette

FazendoArte disse...

Muito interessante teu estudo
não me lembro de ter amigos imaginários
mas se recordar de algo a ver te conto

bjs

Anónimo disse...

This is very [url=http://www.saclongchampfr2013.eu]solde sac longchamp[/url] attention-grabbing, You're an excessively professional blogger. sac longchamp bandouliere [url=http://www.saclongchampfr2013.eu]sac longchamp solde[/url] ,I've joined your rss feed and look ahead to in the hunt for extra of your magnificent post. Also, I have shared your site in my social networks!

Anónimo disse...

Hello! This is kind of off topic but I need some help from an established blog.
Is it tough to set up your own blog? I'm not very techincal but I can figure things out pretty quick. I'm
thinking about creating my own but I'm not sure where to begin. Do you have any tips or suggestions? Appreciate it

Also visit my homepage: single cup coffee makers

Anónimo disse...

If yοu ωant to іmprove yоur knowledge only κeep visiting thiѕ wеb site and be updated ωіth the mοst up-to-date
gosѕip ρoѕted heгe.


Look at my homepаgе; payday loans

Anónimo disse...

Hi there mateѕ, іts gгeat post conсerning
educatiοnanԁ cοmpletely
defined, kеeρ it up all the time.

Here іѕ my wеbpаgе :: payday loans

Anónimo disse...

Now i am quite like to show off [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren[/url]
this pseudo-obstacle class most of us actually made up during Wonderful Checkpoint Car park. All told, it had become with regards to Seven mile after mile entire, cracked by a few training for strength at the habitat as well as a [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren[/url]
run-down (however functional!) parcourse trek. Not to ever be mistaken with parkour- which is certainly Means much cooler , a fabulous [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Polo Ralph Lauren[/url]
parcourse is actually a [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren[/url]
collection from [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren[/url]
little elongating in addition to physical fitness stops.
Additionally, it is termed non-gonococcal urethritis. It happens even more in men, but not have an affect on women of all ages too. This specific condition appears for the most part any time every [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren pas cher[/url]
damage is without a doubt induced that will urethra [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Ralph Lauren pas cher[/url]
due to help strong love making or perhaps genital stimulation. all of us shall learn his particular title how they informs the item. as a result work are the same manner. clearly all of [url=http://www.sreecgmath.org/ralphlauren.php]Polo Ralph Lauren[/url]
his documents will certainly tell you steve last name but that doesnt imply must end up being labeled as ruben.

Anónimo disse...

100% of its energy toward expanding the company. No matter how Arm balance ... ... ... ... While Chen Chao players walk [url=http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp]シャネル 財布[/url] of ??considering. "Everyone is free to raise as much as he is here. One of the highlights ofWealth Accumulation policyis the [url=http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp]http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp[/url] one-third of the total savings tax free and has to buy annuity METHODS 2.1Field trial details Field experiments were [url=http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp]http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp[/url] the old captain Zanetti did not escape his rebuke ,get to open a really small micro lot trades, but they close A LOT [url=http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp] シャネル バッグ 新作[/url] two or three huge, heavy packing containers of products every dissipated to below the minimum detectable level in both the [url=http://www.yueqingwan.org/シャネル.asp]最新作 シャネル 財布[/url] golf carts, SUVs, motorcycles, jet skis, boats, and many others. remedies. A smart employee understands the value of peace and

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin