21 janeiro 2008

Papá, por favor, apanha-me a lua (2ª dica literária)


Depois de um livro que tinha como personagens um filho e uma mãe, agora trago-vos outro em que a história se passa entre uma filha e um pai. Chama-se "Papá, por favor, apanha-me a lua! (para mim o título teria Lua com letra maiúscula, porque afinal é o nome do nosso satélite natural e não de outro qualquer) e, só por si, é um nome muito poético. É maravilhoso e remete-nos imediatamente para um universo onírico muito associado à infância, mas que nós adultos também adoramos.
E a história é muito simples: é uma menina que queria brincar com a Lua, e como não a consegue alcançar pede ao pai, naquela fase em que as crianças vêem nos pais seres que podem tudo, que lha vá buscar. Ora o pai, o melhor pai do mundo, vai logo buscar uma escada enorme para satisfazer o desejo da sua filha querida. Para além da poesia e imaginação encerradas nesta história, ela faz-se acompanhar por ilustrações muito simples mas de uma forma muito original. Ao longo do livro temos várias páginas desdobráveis que, além de uma forma diferente de apresentação, promovem o reforço da ideia de tamanho físico. A escada é mesmo muito grande para poder chegar à Lua. Nem cabe numa página! São necessárias quatro páginas para a retratar e mesmo assim não se vê o início nem o fim da escada. Mais à frente no livro, desdobra-se uma página para cima, para termos a ideia do quanto o pai subiu para chegar à Lua. Já lá ao pé, vê-se uma Lua muito grande, que só cabe no livro porque mais uma vez as páginas se desdobraram. Para a descida, há uma página que se desdobra para baixo. Há aqui também uma interessante associação de ideias: se sobe é para cima que se desdobra a página e se desce será para baixo.
Resta dizer que a menina acaba por brincar com a Lua como tanto queria e que, de uma forma muito superficial, este livro também aborda a questão das fases da Lua.
As ilustrações fazem-me lembrar do trabalho que tenho em curso nesta área, o tal novo conto que não há meio de estar terminado.

Nota Bibliográfica:
"Papá, por favor, apanha-me a lua"
Autor e ilustrador: Eric Carle
Colecção Livros para Sonhar
Kalandraka Editora

6 comentários:

Cakau disse...

Parece delicioso este livro :) *

Serões da Inês disse...

Olá amiga,
já comprei o geomag para o maridão que faz anos na 4ª feira. Agora é que vai ser partir a cabeça.
Depois digo-te se ele gostou.
O casaco da tua filhota está lindo. Tem uma avó bem jeitosa.
Bejocas pra ti
Inês

Filipa Soares disse...

Mais uma vez deliciada com essa tua persistência na procura dos melhores livros para leres à filhota.

Se houver, um destes dias, a propostas para blogs de mães prendadas...serás a primeira da lista!!!

Este livro parece-me uma escolha acertada. Vou apontar no meu bloquinho de registos para...num destes domingos...o adquirir para a minha filhota.
Um bem haja às mães como tu e tudo, mas mesmo tudo, de bom...para a familia...

Atenciosamente

Filipa Soares

Isaura disse...

Olá linda!
Realmente deve ser uma maravilha este livro.
Tudo de bom
Bjs.
Isaura

Cor de Mel disse...

Adoro as tuas sugestões literárias. São sempre tão empolgantes que fico com vontade de adquirir todos os livros que recomendas. Acho que as Editoras te deviam contratar...
Beijinhos,
Lia.

flor-de-vento disse...

estou agora com o livro na mão :) gostei do teu comentário "naquela fase em que os pais são os seres que podem tudo", por esta altura eu pedia ao meu pai umas asas, e ele dizia-me com toda a naturalidade que me ia fazer umas para eu poder voar. sempre que chegava ao pé de alguém eu dizia com muito orgulho:
-o meu pai vai-me fazer umas asas, para eu poder voar.
é bom crescermos com pais assim :)

obrigado
ana

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin