21 agosto 2007

liberdade + livre arbitrium = preguiça ?


Toda a condizer, parece um limão verde e florido! ;o)

Hoje, ainda a recuperar de uma febre daquelas que vêm em força mas também desaparecem rápido, está a fazer mais um desenho para a avó. Mas, como de costume a preguiça invade-a e tenho que ser eu a dar-lhe cor ao desenho e enchê-lo com a imaginação que lhe deveria pertencer a ela, nesta idade. Talvez lhe falte imaginação! Espero que o meu entusiasmo a contagie! :o\

E a propósito de preguiça, não resisti a este poema, muito popular nos meus últimos anos de liceu:

LIBERDADE

Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto melhor é quando há bruma.
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

E mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças,
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

Sábio Fernando Pessoa!

E ainda a propósito, lembro-me de há tempos ler neste blog, este texto de apresentação do espectáculo de Aldara Bizarro - A Preguiça Ataca - que esteve no CCB em Maio passado.

"Isso de não fazer nada existe? Quando estás a praticar o nada, o que estás a fazer? Um ser humano existe sem preguiça? Quando não nos apetece fazer nada, será porque nos apetece fazer tudo? Ou outra coisa? O trabalho liberta? E a preguiça? Prende?
Quando somos crianças, a preguiça acaba quando nos espreguiçamos e só regressa quando estamos exaustos da brincadeira. Quando somos adultos, a preguiça envergonha-se perante o trabalho que se avoluma e ninguém admite que a sente..."

Eu devia estar muito preguiçosa nesse dia, pois lembro-me de ter pensado: "Que bem que calhou ler este texto hoje!" Acho que me devo ter sentido menos sozinha e menos envergonhada da minha preguiça!

Mas hoje não me sinto preguiçosa, aliás até me sinto é revoltada com a imensa preguiça que a M. tem sempre que é para desenhar e pintar. Ela quer fazer os desenhos mas depois quer que seja eu a pintá-los e terminá-los. Ora, assim não vale, é batota!!! Além de preguiçosa é batoteira!

3 comentários:

* birrinhas * disse...

Isso é normal, o meu afilhado quando veio para minha casa, puxou-me pela mão para irmos pintar um livro de colorir que ele trouxe, quando chegá-mos a meio do desenho já estava ele a dar-me os lápis em vez de ser ele a pintar. Escolhia as cores e dizia: "Dédé, ete!!" (Andreia, este!). Ele até para falar é preguiçoso, lol. Mas temos que admitir, até a preguiça deles delicía os nossos olhos. =P

VerdeBlue disse...

Olá!
Adoro o verde limãozinho, em especial por estar tão personalizado! ;)
Infelizmente, estes conjuntos não são próprios p meninos...
E as aplicações são uma delícia... e os galões tb! Acho-os lindos e n encontro nada desse género; a resposta é sempre a mesma:"já n temos nada disso, já tentou ali? pois, agora é raro!"
E aquela bonequinha do postal, n sei nada sobre ela, apenas que é linda! Mas vou tentar saber! :D
beijocas grandes****
Catarina

Cor de Mel disse...

Está lindo este conjunto verde limão...
Beijocas, Lia.

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin